TEXTOS ILUMINADOS

BOAS MENSAGENS!

Cura Interior - Pe. Léo - Canção Nova


PADRE LÉO -SCJ- SAUDADES!

Hoje o Senhor está olhando para você e dizendo:

“Existem quatro realidades na sua vida que não me pertencem, que aparentemente podem significar humildade, mas estão sendo obstáculos para que a minha graça atinja a sua história. Eu quero arrancar do seu coração as raízes do sentimento de indignidade, todo o remorso, as raízes do complexo de inferioridade e a depressão.

Você que sofre há tanto tempo, martelando, ruminando os pecados que você cometeu na infância, adolescência e idade adulta, nas áreas afetivas, econômicas, sexuais. Você não merece o castigo do remorso. Na verdade você está diminuindo a ação de Deus dentro de você, e acaba levando você a ficar escravo, dependente do pecado.

Com o tempo porque você foi ruminando esse complexo de inferioridade, fazendo-se pequeno, fraco e frágil, você acabou tornando-se dependente de pecados que facilmente outras pessoas já se libertam.”

Nasceu em seu coração essa sensação de indignidade, regada pela falsa humildade, à indignidade até parece coisa boa, mas hoje Deus está profeticamente insistindo para você:

“A indignidade que você sente, essa sensação de ser uma pessoa indigna, não é obra minha, não é graça é desgraça, por que está fazendo você negar a minha misericórdia infinita”. Está impedindo você de acolher esse meu abraço.

O seu complexo de inferioridade, alimentado pela sensação da indignidade, faz você achar que a sua miséria é maior do que a minha misericórdia. É por isso, meu filho, que você acabou gerando essa enfermidade, essa doença espiritual, psíquica e física chamada depressão. A partir do momento que você passou a sentir-se neste buraco, você passou a ser íntimo do inferno, das coisas inferiores.

Hoje eu te convido, Meu filho, a olhar para o alto, por que neste buraco onde você se encontra, alimentando essa sensação de inferioridade, vendo com lentes de aumento e aumentando ainda mais a força dos seus erros e dos seus pecados, cabisbaixo e olhando cada vez mais para o fundo do posso, você não encontra a saída.

A saída está sendo repetida muitas e muitas vezes: Eu te abraço, te amo, te curo. Meu filho, seu pecado, por maior que seja é infinitamente menor que a minha misericórdia. Os piores erros que você cometeu, os mais medonhos, são infinitamente menores do que o meu amor. Os seus grandes pecados, que foram jogados na sua cara e impregnaram seus olhos, nariz, ouvidos, boca, rosto, que criou em você uma máscara suja. Os seus maiores pecados são infinitamente menores que o meu perdão.

Uma gota do sangue de meu filho, tem autoridade para apagar todos os pecados do mundo. Todos os pecados do mundo, não chegam a pesar na balança onde se encontrar a menor gota do sangue do meu Filho Jesus Cristo.

Hoje a indignidade gera, infidelidade, remorso, aumenta a depressão. Eu não estou dizendo que você não errou. Os pecados que você cometeu foram muito graves, o que eu estou dizendo a você meu filho e minha filha, é que você não pode e nem deve se desesperar, por que o meu amor é maior.

Onde abundou os seus pecados, superabundou a minha graça.

Hoje o que precisa é sair do fundo desse abismo e do fundo desse pecado! Clame a misericórdia infinita. Imagine-se jogado em um buraco profundo, escuro e úmido, com indignidade, remorso, depressão e inferioridade. É por essas razões que você está perdido, por que você só enxerga sua indignidade, remorso, depressão e inferioridade.

Enquanto você continuar olhando para qualquer uma destas realidades você só vai enxergar vazio, e a sua alma só vai se encher de desânimo e tristeza e sozinho o que fará é olhar para baixo.

Hoje, meu filho e minha filha, ao serem denunciadas essas quatro paredes que estão encaixotando você, transformando você em uma pessoa fraca, essa denuncia é para fazer um grande convite:

Meu filho, enquanto você continuar olhando para essas paredes que você acabou sendo projetado como conseqüência dos seus pecados, não terá saída para você. Quanto mais você ruminar o veneno, mais envenenado você fica!

A única saída desse buraco é o alto. Venha para a vida, vem para a graça! Vem para fora! Meu Filho Jesus, que ressuscitou Lázaro, que estava morto há 4 dias, para lembrar essas 4 paredes (infidelidade, remorso, aumenta a depressão) Ele chega perto de você, onde você está morto, e grita: Meu filho vem para fora, vem para vida! Eu não coloquei você a minha imagem e semelhança para viver preso nessas paredes que você mesmo ajudou a construir para se trancar. Eu não coloquei em você a minha luz e a minha glória para que você ficasse apagado nestas trevas. Eu não coloquei em você o meu Espírito Santo para você ficar neste túmulo que você se fechou.

Meu filho, eu não quero que você fique assim. Mas eu te dou a liberdade. Estou aqui de braços abertos para abraçar você. Cada dia eu olho para ver se você lá longe está voltando. Cada semana eu lavo as suas vestes. Eu preparei para você um anel, que lhe devolve a dignidade de filho e filha de Deus. Eu não posso fazer mais nada além de esperar a sua volta.

Meu filho, hoje, dá-me uma grande alegria. A minha maior alegria, é um pecador que se converte. Seja você hoje um grande motivo de alegria do meu coração de Pai.

Não tenha hoje medo de olhar para o alto, e estender a sua mão em direção à minha.

Sei que os pecados que você cometeu acabaram tirando a sua dignidade, e você se acha sujo e estragado, mas é por que a sua veste verdadeira está aqui guarda em meu coração.

Eu preciso abraçar você para revesti-lo com minha dignidade. Volta hoje ao meu coração meu filho e saia desse buraco! Quanto mais você ficar remoendo o seu passado, e inventar desculpas, pior será! Eu não quero saber quem foi que jogou você neste buraco, eu não quero saber quais foram os caminhos que levaram você neste precipício, eu quero que você segure em minhas mãos para tirar você desse buraco.

É o encardido que sopra esse discurso ultrapassado em você. Renuncie essas quatro paredes para matar essa sensação de indignidade agora, conscientemente, assuma diante da minha misericórdia: Eu não sou digno Senhor!

Ao pecador que se descobre pelo arrependimento, Deus o recobre com a sua graça!

Não tenha medo de dizer: Eu não sou digno! Em troca da confissão da sua indignidade, você recebeu o corpo, a alma a divindade de seu filho na sua mão esse desejo que você sente é saudade do céu. Estou com os braços abertos te receber e apagar os seus pegados.

Eu sei que você está martelando o que você viveu na sua infância, adolescência e juventude, ficou fazendo o que não devia. Foi muito grave o que você fez, você brincou com o seu corpo, sacrário do Meu Filho, morada do Espírito Santo. Você se drogou, se prostituiu, você comeu demais, e não mostrou a minha santidade, foi grave o que você fez, principalmente à medida que você foi crescendo e se tornando mais consciência, e pior ainda quando conscientemente você se afastou e fez o que não devia, mas meu filho, Meu amor e minha misericórdia são maiores.

Venha até mim com o seu coração arrependido. Olhe para o seu pecado a partir do meu amor. Você vai sentir uma força que vai te tirar do buraco. O arrependimento vai te levar a ressuscitar.

Você não vai ficar mais só lamuriando e relembrando o seu passado, as coisas boas com saudosismo, e as coisas ruins com condenação.

Enquanto você reclama que muitos não olham para você, você deveria olhar para mim, que te amo como Pai e estou a sua espera para te abraçar. “Meu filho, tome a decisão de começar uma vida nova.”

Deus disse tudo isso para te amar e curar!

Lá no fundo do seu coração, deixe brotar uma oração e fale com Deus agora do mesmo jeito que Ele está falando com você. Faz tempo que você não fala com Ele, fale agora.

Pe. Léo - SCJ -

Saudades do Padre Léo!


Fonte: CANÇÃO NOVA

Um comentário: