TEXTOS ILUMINADOS

BOAS MENSAGENS!

Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos


Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos:

A HISTÓRIA:

Pe. Tiago Alberione fundou em 1914 um conjunto de instituições religiosas conhecidas como "Família Paulina", que hoje conta com mais de dez mil membros espalhados pelo mundo inteiro. Inspirando-se na vida de São Paulo, o maior divulgador da mensagem de Jesus Cristo nos primórdios do cristianismo, instituiu a Pia Sociedade de São Paulo e a Pia Sociedade das Filhas de São Paulo, para se dedicarem ao apostolado da imprensa falada e escrita.

Em sua ação missionária o Padre Alberione sentiu, de maneira especial, a presença da Mãe de Deus, e quis que seus discípulos a venerassem sob o título de Rainha dos Apóstolos. Desejando uma imagem significativa para sua Padroeira, mandou fazer um grande painel da Virgem pelo artista romano J.B. Conti, para a igreja matriz das congregações, edificada em agradecimento à proteção de Nossa Senhora aos filhos e filhas espirituais durante a Primeira Grande Guerra. O pintor representou a Mãe Santíssima de pé entre os apóstolos, oferecendo ao mundo o seu filho Jesus. Durante a última guerra mundial uma bomba caiu entre o Seminário e a Casa dos Irmãos e não atingiu nenhum deles, mostrando assim a benção de Maria ao trabalho Paulino.

Contudo, esta invocação não é recente, pois já existia nas Ladainhas Loretanas, instituídas por São Gregório Magno no século VII (apesar de alguns acréscimos posteriores). É também bastante conhecido nos meios artísticos um mosaico bizantino do século XII, na igreja do Torcello (Itália), no qual a Mãe de Deus aparece de pé com o Menino Jesus ao colo, rodeada pelos doze apóstolos.

Quase um século antes de Tiago Alberione, o fundador da Sociedade do Apostolado Católico, S. Vicente Pallotti, já havia colocado a sua obra missionária sob a tutela da Rainha dos Apóstolos, a fim de que os seus filhos, unidos em sincera e profunda devoção a Maria, com Ela e por Ela alcançassem as luzes e graças do Espírito Santo para tornarem-se destemidos propagadores do Reino de Cristo.

A sua Sociedade, composta de 3 grupos: os padres palotinos, as irmãs educadoras e os colaboradores leigos, lutou a principio com a incompreensão da comunidade de sua época, só obtendo maior apoio em nosso século devido a transformação da mentalidade católica, voltada atualmente para o campo social.

0 primeiro grande incentivo ao seu trabalho lhe foi dado pelo Papa Gregório XVI que, olhando com bons olhos os ideais de S. Vicente Pallotti e a nascente organização religiosa, ofereceu-lhes a igreja de S. Salvador in Onda, assim como o convento anexo, para sede da congregação. Procedendo as reformas necessárias, o Santo aproveitou a primeira oportunidade para ornar o presbitério com magnífica tela representando a descida do Espírito Santo sobre Maria e os Apóstolos, reunidos no Cenáculo.

Após a morte de seu fundador, ocorrida em 1850, a Pia Sociedade passou por uma fase de estagnação, porém, abençoada por Deus, logo se reanimou, espalhando-se por todos os continentes.

Os colonos italianos radicados em 1878 na aldeia de Vale Veneto, Rio Grande do Sul, deplorando a falta de sacerdotes, resolveram enviar à Itália uma pessoa de confiança em busca de Padres, que atendessem as necessidades espirituais de suas famílias. 0 mensageiro dirigiu-se ao Superior Geral dos Palotinos em Roma e a 25 de julho de 1886 chegaram os dois primeiros padres, recebidos com manifestações de júbilo pela Colônia. Esta foi à residência inicial da Congregação na Terra de Santa Cruz. A pequena semente cresceu e a obra dos missionários se espalhou, não só no Rio Grande, como nos Estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, divulgando em suas igrejas o culto à Rainha dos Apóstolos. Através da história das congregações Palotinas e Paulinas, a Santíssima Virgem tem-se manifestado como Mãe, Mestra e rainha dos apóstolos do século XX, atendendo solícita às súplicas de todos aqueles que de qualquer maneira trabalham para a salvação das almas e a expansão do Reino de Deus.


Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos,
Rogai por nós que recorremos a vós!


Nenhum comentário:

Postar um comentário