TEXTOS ILUMINADOS

BOAS MENSAGENS!

Santa Ana e São Joaquim


Santa Ana e São Joaquim:
Pais da Virgem Maria e avós de Jesus Cristo
(Data de comemoração: 26 de Julho).


ORAÇÃO:

Senhora Sant'Ana, fostes chamada por Deus a colaborar na salvação do mundo. Seguindo os caminhos da Providência Divina, recebeste São Joaquim por Esposo. Deste vosso matrimônio, vivido em santidade, nasceu Maria Santíssima, que seria a Mãe de Jesus Cristo. Formando Vós família tão santa, confiantes nós vos pedimos por esta nossa família.

Alcançai-nos a todos as graças de Deus: aos pais deste lar, que vivam na santidade do matrimônio e formem seus filhos segundo o Evangelho; aos filhos desta casa, que cresçam em sabedoria, graça e santidade e encontrem a vocação a que Deus os chamou. E a todos nós, pais e filhos, alcancem-nos a alegria de viver fielmente na Igreja de Cristo, guiados sempre pelo Espírito Santo, para que um dia, após as alegrias e sofrimentos desta vida, mereçamos também nós chegarmos à casa do Pai, onde vos possamos encontrar, para junto sermos eternamente felizes, no Cristo, pelo Espírito Santo. Amém.

A HISTÓRIA:

As poucas informações a respeito destes santos provém de textos apócrifos (escritos naquele tempo, mas não considerados inspirados por Deus e, por isso, não presentes na Bíblia). No caso dos avós de Jesus Cristo, eles são mencionados no Proto-Evangelho de Tiago, escrito no século II.

Ana era filha de Mathan, um sacerdote que vivia em Belém, e tinha outras duas irmãs: Sobe, que foi mãe de Santa Isabel e avó de São João Batista, e Maria, que foi mãe de Maria Salomé.

Os raros escritos dizem que Joaquim nasceu em Nazaré, e casou-se com Ana, sendo ambos muito jovens. Além do nome de Joaquim, ao pai da Virgem Santíssima é dado o nome de Cléofas, de Sadoc e de Eli. Ele era um fazendeiro muito rico, e possuía um enorme rebanho, mas como não tiveram filhos durante muitos anos, eram publicamente debochados (na época, não ter filhos representava uma punição divina, sinônimo de inutilidade).

Entretanto, passado um longo período de esterilidade, Santa Ana, aos 40 anos de idade, obteve de Deus a graça do nascimento de Maria. A fim de cumprir o voto que havia feito, aos três anos levou a menina ao Templo, deixando-a ao serviço divino. Neste local Maria foi educada, ficando aí até o tempo do noivado com São José.

O culto aos pais da Virgem Maria é antigo, sobretudo entre os gregos. A princípio eram comemorados em datas separadas, mas depois de muitas mudanças, passaram a ser celebrados juntos, em 26 de Julho.

A devoção a Santa Ana chegou a ser atacada por Martinho Lutero, especialmente as imagens com Jesus e Maria, favoritos dos pintores da Renascença. Em resposta, a Santa Sé estendeu a sua festa para toda a Igreja em 1582. Os cultos a São Joaquim começaram no Oeste, nas colunas e nos arcos em Veneza, por volta do século VI. Tal devoção estendeu-se por todo Ocidente e atingiu seu desenvolvimento a partir do século XVI.

"Pelos frutos conheceis a árvore", disse Jesus no Evangelho. Nós conhecemos o fruto suavíssimo vindo da velha planta: A Virgem Imaculada isenta do pecado de origem desde o primeiro instante de sua concepção, por privilégio único, para ser depois o tabernáculo vivo do Deus feito homem. Pela santidade do fruto, Maria, deduzimos a santidade dos pais, Ana e Joaquim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário