TEXTOS ILUMINADOS

BOAS MENSAGENS!

São Pedro e São Paulo


São Pedro e São Paulo
(29 de junho)

A HISTÓRIA:

Dia 29 de junho celebramos a festa de dois grandes seguidores de Jesus em uma só celebração. São Pedro, cabeça da Igreja, e São Paulo reconhecido como o Apóstolo das nações.

Nos perguntamos sobre o motivo da celebração em conjunto destes dois homens que seguiram de forma diversa a Cristo ao ponto de serem martirizados? A resposta pode ser porque a Fé (testemunho de Pedro) deve estar unida a Palavra (testemunho de Paulo). Quando realmente dizemos sim ao projeto de Deus, a nossa vida se torna uma proclamação do que cremos.

Aprofundamento

A Igreja é uma obra de Deus dentro da história dos homens. Para a concretização de seu projeto de amor, que deseja que todos façam parte de sua existência, Deus se utiliza do sim daqueles que são sensíveis ao seu chamado.

Quem era este homem pescador, simples? O que tinha ele no coração para que Jesus o olhasse e chamasse para ser o continuador de sua obra? Quando Pedro professa a fé no mestre (Mt 16, 16) é revestido de uma missão que será para ele algo progressivo até chegar ao topo do martírio. Ao ser sensível ao olhar do mestre, Pedro terá como missão ser o chefe da Igreja mesmo sabendo de suas limitações, mesmo sabendo que a conversão é um processo até o final desta vida.

Esta Igreja que tem como fundamento Pedro é uma garantia da ação do Espírito Santo: "Por isso te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la (Mt 16, 18)". A vivência na fé nos deve levar a uma plena aceitação da verdade que evita todos os relativismos que estão tão empedernidos nos dias de hoje.

Paulo vai conhecer a Cristo de uma forma diferente. De perseguidor passa a ser um defensor. Não um advogado de Jesus, mas sim um grande amigo do ressuscitado que está presente em sua vida de uma forma extraordinária. Sempre que queremos seguir a Cristo teremos que obrigatoriamente mudar de vida. A verdade que está no coração de Paulo através do Espírito Santo, precisa ser anunciada. Ele vai ao encontro de todos para anunciá-la, sem medo das conseqüências. Ele é um exemplo para todos os que querem ser evangelizadores.

Pedro é representado com uma chave. É a chave da humildade que leva ao governo da Igreja. Paulo é representado pela espada do seu martírio que pode ser também interpretada pela ação da Palavra de Deus em nossa vida que deve cortar todo subjetivismo que nos afasta da verdade de Deus. Para seguir a Cristo precisamos ter Fé e anunciarmos a verdade contida na sua Palavra. Pedro e Paulo juntos são uma realidade que precisamos viver no martírio sistemático que estamos passando nesta vida.

"Senhor Jesus, renovai o nosso entusiasmo pelo seu seguimento e pela sua Palavra”.

Frei Geriboni

Nenhum comentário:

Postar um comentário